Descubra por que você deve castrar seu animal agora mesmo
7 de fevereiro de 2017
Veja 5 dicas para levar seu cão à praia
7 de fevereiro de 2017
Exibir Tudo

Saiba como é a doação de sangue de animais: pode salvar vidas!

veterinary surgeon is giving vaccine to the dog German Sheph

veterinary surgeon is giving vaccine to the dog German Sheph

Cãs e gatos podem doar sangue e ajuda a salvar outros bichos

Assim como o humano, cachorros e gatos podem ser doadores de sangue. E salvam vidas! Normalmente, não há bolsasa de sangue suficientes nos hospitais.

D acordo com a Dra Bianca Pechinin, médica veterinária da Chanelle Pet Boutique, os pets precisam preencher os seguintes requisitos:

– Cães precisam ter o peso maior ou igual a 25 quilos, estar saudável, ser dócil, pois não se recomenda a sedação. Não podem ser obesos.

– Quanto as fêmeas, não podem estar no cio ou prenhe. Ter entre 1 a 8 anos de idade, com vacinação e vermifugação em dia e não ter realizado transfusão anteriormente.

– Para os gatos, os requisitos são: ter o peso maior ou igual a 4 quilos e meio e estar saudável. Eles são sempre sedados durante os procedimentos, pois dificilmente eles ficam quietos. Não podem ser obesos. E no caso das fêmeas, não podem estar no cio ou prenhe. É necessário ter entre 1 a 8 anos de idade, estar vacinado e vermifugado. Um detalhe importante é que o gato não pode ter realizado transfusão anteriormente.

Para a realização do procedimento da doação, a Dra. Bianca explica que é coletada uma amostra de sangue do doador, onde serão realizados os exames: com hemograma, teste para erliquiose, dirofilariose, doença de Lyme, anaplasmose, brucelose e leishmaniose, no caso dos cães.

Os exames para os gatos são: hemograma e sorologia para o vírus da leucemia felina (FELV) e para o vírus da imunodeficiência felina (FIV). Em alguns casos, se o receptor já recebeu alguma doação antes será realizado também o teste de compatibilidade sanguínea.

Após a confirmação do estado de saúde do doador, o mesmo é acomodado em um ambiente calmo e tranquilo onde será realizada a raspagem dos pelos na região do pescoço. Com o auxilio de uma agulha será feita a coleta pela veia jugular do sangue. É um procedimento rápido e pouco indolor. Após a doação, os cães são liberados para casa e já podem se alimentar normalmente, porém, os gatos precisam esperar passar o efeito da sedação e assim serão liberados.

Estamos nas redes!

Siga o Patas no Facebook e veja os vídeos mais lindos

Twitter da Maga: Sigam-me os bons!

Espie nossa vida no Instagram

Os comentários estão encerrados.