cachorros e gatos não transmitem coronavirus
Cachorros e gatos não transmitem coronavírus, ressalta veterinária de ong internacional
9 de março de 2020
Governo quer a morte de animais resgatados, Rita Lee, Xuxa e mais famosos protestam
5 de maio de 2020
Exibir Tudo

São Paulo proíbe criação de novos zoológicos e aquários na cidade

zoologico

Zoológico (foto: Pixabay)

Ainda não é a extinção total desses lugares que escravizam animais, mas é um começo.

A prefeitura de São Paulo sancionou a Lei que proíbe a criação de novos zoológicos e aquários na cidade.

O texto, feito por Xexéu Tripoli (PV), quer eliminar a exploração comercial de animais encarcerados para entretenimento.

A Lei 17.321 foi publicada no Diário Oficial de São Paulo nesta quarta-feira (18).

O Projeto de Lei contava com mais tópicos importantes na proteção animal que, infelizmente, foram vetados no conteúdo final.

“É um grande passo na defesa animal. Que sirva de exemplo a outros estados e países sobre a importância de uma transição do papel do zoológico”, reforça o vereador Xexéu Tripoli.

O político é conhecido pela defesa de sustentabilidade, proteção animal e conservação ambiental.

Leia também: Cachorros e gatos não transmitem coronavírus

Artigos não aprovados

Entre os pontos propostos pelo vereador, mas que infelizmente não foram aprovados no texto final da lei, estão:

1) não capturar animais na natureza;

2) Não receber animais oriundos de captura na natureza;

3) Zelar pela não reprodução dos animais;

4) Adotar medidas para eliminação progressiva da exposição dos animais, para minimizar o sofrimento.

Diante desses vetos, os zoológicos e aquários ainda podem continuar capturando animais na natureza, podem comprar animais e reproduzir sem  limitação.

O artigo 4º também foi vetado e tratava sobre as visitas em grupo, que exigia monitores, com o objetivo de reduzir o estresse dos animais, pois os profissionais seriam autorizados pedir silêncio aos visitantes, por exemplo.

No artigo 6º, também excluído, os zoológicos e aquários deveriam permanecer fechados por pelo menos dois dias por semana para ajudar no descanso dos animais.

Siga o Patas ao Alto nas redes sociais:

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *